Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ocantinhodajustica

ocantinhodajustica

DECRETO-LEI Nº 57/2019 -Este decreto-lei cria regras relativas à transferência de competências dos municípios para os órgãos das freguesias (nomeadamente, a junta de freguesia).

24141769.jpg

A Assembleia da República decidiu, por proposta do Governo, transferir competências do Estado para as autarquias locais e para as entidades municipais. Para que isso aconteça na prática, é preciso que decretos-leis como este definam em pormenor como isso vai ser feito.

O que vai mudar?

As juntas de freguesia passam a ter competência, por exemplo, para gerir:

  • os espaços verdes;
  • a limpeza das vias e espaços públicos;
  • feiras e mercados;
  • a utilização e ocupação da via pública;
  • o mobiliário urbano instalado no espaço público (parques infantis, por exemplo);

Estas eram, até agora, competências dos municípios.

Para exercer estas competências a junta de freguesia tem de ter os recursos necessários (pessoal, material, financeiro, por exemplo).

Como se transferem esses recursos do município para as freguesias?

1.º A câmara municipal e as juntas de freguesia fazem uma proposta com esse fim. Têm 90 dias para o fazer, após a entrada em vigor deste decreto-lei;

2.º Essa proposta é enviada, em 30 dias, às assembleias municipais e de freguesia, para aprovação;

3.º Após uma decisão favorável desses órgãos, é assinado, em 15 dias, o auto de transferência.

As competências transferidas para as freguesias podem voltar a pertencer ao município, se houver acordo entre ambos.

O Município pode continuar a exercer as competências que considere do interesse geral e que sejam indispensáveis à sua gestão direta.

A transferência de competências implica a passagem dos trabalhadores da câmara municipal para o mapa de pessoal da junta de freguesia.

Que vantagens traz?

Este decreto-lei:

  • garante o reforço da autonomia local;
  • promove a descentralização;
  • contribui para o desenvolvimento das regiões do país;
  • aproxima, cada vez mais, o Estado dos cidadãos, salvaguardando o seus interesses.

Quando entra em vigor?

Este decreto-lei entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação.

As freguesias que queiram adiar a transferência de competências para 2020 devem comunicar isso à Direção-Geral das Autarquias Locais até 60 dias após a entrada em vigor deste decreto-lei.

Este texto destina-se à apresentação do teor do diploma em linguagem acessível, clara e compreensível para os cidadãos. O resumo do diploma em linguagem clara não tem valor legal e não substitui a consulta do diploma em Diário da República.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub